Encontro/Tertúlia SINAL DE ALARME

foto: Adriana Correia de Oliveira

Encontro/Tertúlia SINAL DE ALARME
14 Março de 2012 (Qua.) das 21h29 às 22h29 – depois de atacar o Eléctrico 28: gravações anónimas com bolachas
14 Abril de 2012 (Sáb.) das 21h29 às 22h29 – depois de atacar os carros da PSP: gravações anónimas com rebuçados
14 Maio de 2012 (Seg.) das 22h29 às 23h39 – depois de atacar os carrinhos do Pingo Doce: vídeo de 14 Fevereiro e um poema de amor de Joaquim Pessoa dito pelo José ao som da música que aparecer para improvisar… | gravações áudio anónimas com amendoins ou pipocas
14 Junho de 2012 (Qui.) das 22h29 às 23h29 – depois de atacar a Linha Verde no Cais Sodré: homenagem a Bernardo Sassetti
14 Julho de 2012 (Sáb.) das 22h29 às 23h29 – depois de atacar a Assembleias da República: deixar ficar tudo guardado numa gaiola ou algo parecido e depois logo se vê…
14 Agosto de 2012 (Ter.) das 22h29 às 23h39 – depois de atacar as bóias salva-vidas : gravações anónimas com rebuçados
14 Setembro de 2012 (Sex.) das 22h29 às 23h29 – depois de atacar as caixas multibanco:  ler/rever em silêncio e segredo as  cartas de amor anónimas recebidas no endereço do código postal de Sinal de Alarme e outras surpresas e descobertas.
14 Outubro de 2012 (Dom.) das 22h29 às 23h29 – depois de voar até aos teatros: gravações anónimas com xupas-xupas e projecções em cantos e recantos…
14 Novembro de 2012 (Qua.) das 22h29 às 23h29 – parece que vai haver Greve Geral, mas o Sinal de Alarme vai…escrever dentro de gaiolas com amendoins
14 Dezembro de 2012 (Sex.) das 22h29 às 23h29 -o José não está cá mas há nozes a querer sair de uma gaiola em troca de aforismos e depois…
14 Janeiro de 2013 (Seg.) das 22h29 às 23h29 – o José está cá mas está ocupado e por isso há flocos de neves e cerejas por perto e aforismos para cada um escrever e plantar dentro de uma gaiola…
14 Fevereiro de 2013 (Qui.) das 00h01 até ao Verão com uma gaiola aberta para quem quiser colocar a mão. Exposição/Performance – “À procura de uma parede para o fim: Eu sou o José!”
SOU

Vamos ler, partilhar, conhecer, criar, contar e gravar à primeira (porque as primeiras tentativas são sempre as mais genuínas) cartas de amor perdidas de desconhecidos espalhados pelo mundo. E depois logo se vê. Mas o registo só fica em áudio. Vozes anónimas de outros para espalhar o amor analfabeto e servir de inspiração a cada um para criar livremente ou simplesmente ler para respirar melhor.

Todos os dias 14 de todos os meses, de todos dos anos, de todas as linhas, de todos os transportes públicos, de todos os sinais de alarme, de todas as cidades, de todos os campos, de todas as casas…as cartas de amor não param. 14 de Março o Sinal de Alarme regressa. Com crimes a nascer e ao pôr do Sol 😉

ACÇÕES SINAL DE ALARME: Uma flor, um aforismo, uma carta de amor!
A partir das 08h29 com flores e frases de amor espalhadas em: www.facebook.com/sinaldealarme

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios