MAIO COOPÉ


MAIO COOPÉ
Música Tradicional Africana
Dia 5 Mai (Sáb.) | 22h | 3€

Maio Coopé conta-nos: «…no meu país, sobretudo nas zonas suburbanas, antes das crianças irem dormir, há uma reunião junto dos mais velhos, ao redor da fogueira, contam-se histórias e há sempre uma pessoa para cantar, trata-se de um costume da Guiné-Bissau e que esteve sempre bem próximo de mim».

E foi nesta atmosfera que Maio Coopé, cantor, músico e compositor, encontrou brechas para se transformar em nome importante na música da Guiné-Bissau. Um país formado por mais de 43 etnias e com grande diversidade cultural, Guiné-Bissau é o caldeirão que Maio vem
bebendo desde pequeno. Filho de pais também músicos, ele começou a cantar em festas tradicionais.

Com a independência da Guiné-Bissau (1974) e a consequente efervescência cultural, as portas para a exibição de suas potencialidades ficaram abertas. No início, Maio Coopé procurou sempre estar bem próximo da música tradicional, trabalhando a sua voz junto à percussão e com repertório de canções populares. Em Setembro de 1975, venceu o Festival de Mandjuandadi para músicas tradicionais cantadas em Crioulo. O cantor construiu uma carreira que evolui a cada ano.

Cedo Maio tornou-se conhecido na Guiné-Bissau e na Europa, onde realizou vários espectáculos. Entre outros momentos memoráveis, Maio apresentou-se na União Soviética em 1977 e durante a década 80, ele fez espectáculos em
Amesterdão (Tropenmuseum), Roterdão (Paradiso) e Estocolmo (Tropicana).