O PAI TIRANO

pai_tirano

O PAI TIRANO (1941)
de António Lopes Ribeiro 
Cinema no Sofá: Ciclo “Numa cave portuguesa fica bem…”
05 Mar. (Ter.) | 22h | entrada livre

«”Furioso dramático”, Chico Mega nutre uma paixão delirante pela Tatão, simpática caixeirinha de uma perfumaria e cem por cento cinéfila – com grande arrelia do Chico.
Este tem um rival temível, um papo-seco cinéfilo, o Artur de Castro, que todo se derrete pela Tatão.
O Chico é uma figura marcante do Grupo de Grandelinhas, que está a ensaiar a peça “O Pai Tirano” para o seu espectáculo anual.
E a Tatão começou a aborrecer o Chico e a voltar-se para o Artur… por causa do automóvel.

Estão as coisas neste pé quando um qui-pro-quó faz crer à Tatão que o Chico é um rico fidalgo que abandonou o lar por desinteligências com o pai…
O Chico aproveita o equívoco para reconquistar o coração de Tatão.
Mas o pior de tudo é que o Artur de Castro leva a Tatão à récita dos Grandelinhas…»

in: http://cinema.sapo.pt/filme/o-pai-tirano

Anúncios