SOM, MÚSICA E OUTROS RUÍDOS – 2013/2014

Som, Música e Outros Ruidos - Gil Dionísio
SOM, MÚSICA E OUTROS RUÍDOS – Laboratório de Pesquisa Musical
Seg. e Qua. (18h-19h30)
com Gil Dionísio

Aula a realizar mediante número mínimo de inscrições para info@sou.pt
Mais informações sobre preços e inscrições aqui

O “Som, Música e outros ruídos” é um laboratório de pesquisa e de criação. É uma procura da música e daquilo que a constitui através de diferentes ferramentas de criação, da história desta, mas acima de tudo, das diferentes perspectivas e a consciência sobre o que é fazer e estar com a música, o som, e qualquer outro ruído. A proposta é um percurso prático/teórico que oscila entre a música per si e a música enquanto parte de outras linguagens e expressões, sejam elas a performance, o teatro, o cinema, as artes plásticas e até o nosso próprio dia a dia: o que é a música, o que é o som, percebê-lo, encontrá-lo e trabalhá-lo.

O “Som, Música e outros ruídos” além de um local de aprendizagem, é um local de experimentação. Tem a duracção de um ano lectivo, e trabalhará sobre: #Consciência do som, o corpo e o espaço. A voz e o discurso
# Música Improvisada, criação em tempo real
# Bases teóricas, História da Música
# Instalações Sonoras. Edição de Som
# Sonoplastia

gildionisio
GIL DIONÍSIO

Na sua relação com a música e o som, desmultiplica-se nos mais distintos universos: encontra-se regularmente na cena da música improvisada e experimental lisboeta, onde costuma tocar com músicos como Monsieur Trinité, Yaw Tembe ou Miguel Mira. Faz parte do recente projecto de Carlos Barretto ‘IN LOKO’ e é ainda vocalista/violinista dos lendários Pás de Problème. A fusão entre os experimentalismos, sorria-lismos e por vezes a forte inclinação pela música arábica/balcânica, faz com que surja uma infinitude de projectos e formações que oscilam entre a obscuridade e alguns dos muitos palcos lisboetas – são disso exemplo A Orquestra WTF, o trabalho electrofónico com António Duarte ou o trabalho paisagístico folk/psicadélico com Pato Reverb. Violinista autodidacta, experimenta o jazz e os estudos (passa por escolas como a Escola de Jazz Luiz Villas-Boas Hot Club Portugal e pelo curso de filosofia da Faculdade de Letras de Lisboa), mas são ambos interrompidos e acaba em 2011 no interior da Roménia para aprofundar os estudos do violino, inspirado pela cultura cigana Lautar.

Além de músico e de criador de música para teatro, assume-se também enquanto actor e criador de espectáculos de teatro/dança e performance. É no Teatro do Silêncio que tem vindo a aprofundar a sua pesquisa no que diz respeito ao som e à música enquanto “actores” de estados performáticos. No entanto é na performance, ou no cruzamento de todos esses nomes complexos, que se manifesta a sua teatralidade: uma procura sobre a relação entre o performer, o violino/corpo, o palco e a compreensão dessa mesma relação e o seu propósito, enquanto objecto sonoro, princípio significativo. Nos últimos anos destaca o trabalho com o Teatro do Silêncio de Maria Gil para a Galeria Zé Dos Bois, Centro Cultural de Belém, para o lavadouro de Carnide e o também o trabalho com o Felix Lozano e Claudio Hochman.

Escreveu e fez locução para a rádio e várias revistas de cinema, com o programa Main-Titles, difusor da música para cinema em portugal. Trabalha também na área da educação e da criação artística para a infância, resultando desse trabalho uma forte pesquisa e interesse sobre sistemas educativos e sobre o papel da arte e da filosofia para crianças.

Site Oficial

Anúncios