AULAS DE INTERPRETAÇÃO 2013/2014

paula_sóINTERPRETAÇÃO
Qua. – 19h30 às 21h30
com Paula Só

Aula a realizar mediante número mínimo de inscrições para info@sou.pt
Mais informações sobre preços e inscrições aqui
SINOPSE
Esta “Oficina” que se pretende seja dividida em três fases, tem como objectivo, na primeira das quais, incidir especialmente sobre a consciência, o domínio e a expressão do corpo e do gesto, do espaço, do objecto , da voz e do som; o bem-estar em grupo; a consciência do outro e do todo.

A segunda fase deverá incidir sobre a problemática da contracena, a poética da linguagem dos personagens entre si e as várias “entidades” que integram a cena; os estilos de representação; a “presença” do actor; domínio e graduação dos personagens; os três níveis de representação: “o que eu digo, o que eu faço, o que eu penso”; o texto e a oralidade.

Na terceira fase, tentando utilizar a experiência desenvolvida nas duas primeiras, será criada performance, sendo da decisão do grupo a sua apresentação ao público no final das aulas.

 

PAULA SÓ
Fez formação pela Escola de Artes Decorativas António Arroio e pós-graduação em Artes Performativas-Interpretação pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Participou em estágios e atelliers de desenvolvimento técnico e artístico. Desenvolveu diversos atelliers de Expressão Dramática com adultos e crianças, em Portugal e República de São Tomé e Príncipe.

Como encenadora, entre outras experiências, dirigiu o Grupo de Teatro da Faculdade de Ciências e Tecnologia. É elemento do grupo de teatro “O Bando” desde 1987, trabalhando em regime de “free-lancer”, tendo feito parte de outros grupos de teatro.

Participou como actriz em diversos espectáculos, dando como referência “Avareza, Luxúria e Morte n’Arena Ibérica” de Vallinclan, enc. Blanco Gil, “Nós de Um Segredo” recolha de textos populares, enc. João Brites e “Amanhã” a partir da peça “Antes de Começar” de Almada Negreiros, enc. João Brites, nos quais obteve, respectivamente, títulos da crítica como “Actriz Revelação”, “Melhor Actriz do Ano” exequo com Eunice Muñoz e “Melhor Actriz da Mostra Ibérica”.

Últimos espectáculos de referência em que participou: “Ensaio Sobre a Cegueira” de José Saramago, “Os Vivos” de Jacinto Lucas Pires e “Ainda não é o Fim” a partir da obra de Manuel António Pina, encenações de João Brites.
Últimos filmes de referência: “Oito-Oito” realiz. Edgar Pera, “O Mal” realiz. Alberto Seixas Santos, “Adriana” realiz. Margarida Gil, “Até Amanhã Camaradas” realiz. Joaquim Leitão, “O Barão” realiz. Edgar Pera.

Últimas série e novelas televisivas: “Conta-me como Foi” realiz. Jorge Queiroga, “Vila Faia” realiz. Duarte Teixeira e Sérgio Graciano, “Podia Acabar o Mundo” realiz. Jorge Marecos Duarte e Paulo Rosa.

Anúncios